quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

Logo agora, Zilda!

Como são inoportunas as tragédias.
Zilda Arns parte agora,
Parte assim, como devem ser as partidas,
Sem adeuses, no mais repentino repente,
E logo agora, Deus meu!
Quando este pobre mundo carece
De pequeninos gestos de amor!

Um comentário:

FLÁVIO FARIAS disse...

" Todos grandes guerreiros de nossa história, tiverem partidas repentinas,nossa querida " Mãe Zilda Arns,e assim podemos chamá-la, não fez por menos, seu "GRANDE" legado, sempre irá persistir, sua partida,pode ser interpretada como o inicio de mais uma "GRANDE JORNADA", parabéns por essas simples, belas e lindas palavras, J.Fernando