terça-feira, 10 de agosto de 2010

Olhos de Capitu

À Fernanda Rocha
Francisco era de Assis,
Machado era de Assis...
Enfim, essa gente de Assis
Costuma avistar-se com
Os anjos de Michelangelo.

Francisco viu Fernanda
E disse que o pecado
Não era tão pecado assim.
Fernanda não peca
E se pecar, a sua beleza
Suplica-nos perdão eterno.
As belas estão dispensadas
Dos atos de contrição,
Ladainhas de piedade
E água benta na língua.

Há cem anos, ou mais,
Nosso escritor Machado
Anteviu no cristal da cigana
Os olhos de Fernanda,
Em obliquidades,
Em relances,
Dissimulados.

Machado de Assis viu ali
Mais do que uma personagem.
Ele viu todas as possibilidades
Nos olhos de uma mulher.
Fernanda tem olhos de Capitu!
Abismos por debaixo da rocha
Que deixam casmurros,
E permeados na dúvida,
Os ousados olhares
Que com o de Fernanda cruzam.

2 comentários:

Luciene de Morais disse...

Que bonito ficou isso, Nandé! Bjks

José Fernando Nandé disse...

Ela merece!