sexta-feira, 2 de janeiro de 2009

Alhures gravitas

O mundo tem desses costumes
De dar voltas sobre si

Encontrei-te ontem,
Numa volta dessas
Alhures do imaginar,
Mais madura,
Numa noite de frio
E bebida quente

O mundo tem desses costumes
De dar voltas sobre si mesmo

Meu coração rodopiou
Em torno de ti
Gravitei no giro de teus olhos

O mundo tem desses costumes
De dar voltas sobre si
De encompridar os adeuses
De dar gravidade
Aos nossos pensamentos

Louco mundo este que gira
E a tudo mistura
Num tempo que não sabemos
E logo, mãos espalmadas
"Até um dia"
Noutra volta, quem sabe?

2 comentários:

Luciene de Morais disse...

Quem sabe? O mundo continua dando voltas...

José Fernando Nandé disse...

E quantas!!!