quinta-feira, 23 de junho de 2011

És meu Céu


Quando digo a ti que tu és meu Céu
Não estou exagerando.
Tu és a minha medida astronômica
A dar-me as dimensões dos infinitos.

Meço coisas distantes
Com a velocidade da luz de teus olhos.
Escuto a criação inicial,
O sopro de Deus sobre minúsculas partículas,
Quando me dizes bem baixinho
Os segredos que guardas desde menina
E que te contaram as fadas, o fado em destino,
Ao te determinarem mulher, tão feminina.

Miro ao longe Vênus em brilho
E mais adiante o grande Marte vermelho
E vejo neste noturno Céu
As tuas mãos em palmos a marcar
A distância entre os astros,
A grandiosidade do amor que nos orbita.

Um comentário:

ana coeli disse...

E que te contaram as fadas..
Belo, perfeito, especialmente com Starry night.Maravilhoso!
Luz e feliz São João!
Ana